II Conferência de Controle Externo reúne gestores no Expominas

Bymariana.oliveira
No dia 20 de março de 2014, o Expominas, recebeu a II Conferência de Controle Externo do Estado de Minas Gerais. Cerca de 4000 servidores municipais e do Estado participaram do evento realizado em parceria entre o Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais e do Tribunal de Contas da União. O encontro teve como objetivo capacitar gestores públicos de todo o Estado dentro dos desafios e oportunidades relacionados ao tema do evento.
 

 

Presidente do Tribunal de Contas da União, Ministro João Augusto Ribeiro Nardes abriu o encontro ressaltando a necessidade da inovação e tecnologia nas instituições públicas. “O mundo mudou. Hoje a população faz o controle direto através das redes sociais, que virou um grande instrumento de mobilização social. Se não avançarmos e evoluirmos, as nossas instituições ficarão deslocadas”, ponderou. Para ele, o TCE e o TCU devem atuar de forma preventiva, incorporando a tecnologia do Tribunal de Contas da União em todo o Estado. “O desafio é dar dignidade e respeito ao cidadão na prestação do serviço público”, concluiu.

Ministra do Tribunal de Contas da União, Anna Arraes, falou sobre os desafios e oportunidades da gestão pública. O Conselheiro Vice-Presidente do TCEMG e Presidente do Instituto Rui Barbosa – IRB, Sebastião Helvecio, falou sobre a inovação e compromisso com as novas iniciativas, que segundo o Conselheiro, “ são bandeiras fundamentais do IRB junto aos Tribunais de Contas”.
Presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais -Fapemig, Mario Neto Borges, fez uma apresentação aos participantes sobre ciência, tecnologia e inovação para o desenvolvimento do país. “Somos muito bons em empregar os recursos financeiros da Fapemig em pesquisa e transformar em conhecimento. Mas, precisamos melhorar o processo de transformação desse conhecimento em produtos e soluções e, portanto, em riqueza”, ressaltou.
Diretor Geral da Companhia Brasileira de Mineração e Metalurgia (CBMM), Tadeu Carneiro, explicou sobre a importância da parceria entre a companhia e o Estado de Minas Gerais. “Não sai um grama de minério de Araxá; o que sai é produto de valor agregado. Transformamos um recurso natural, que é o minério, em valor agregado para o Estado”, afirmou. Ele também falou sobre as técnicas utilizadas pela CBMM, que envolvem tecnologias e inovação. “O Minério não adianta nada, o que adianta é a tecnologia. Não se come minério”, frisou. O Diretor também informou que a CBMM destina 3% de sua receita para investimentos em pesquisa e desenvolvimento.

TERMO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA – CEMIG E TCEMG


O evento foi marcado também pela assinatura do termo de cooperação técnica entre o TCEMG e a Companhia Energética do Estado de Minas Gerais – Cemig. O acordo tem como objetivo propor soluções para a operacionalização da transferência dos ativos de iluminação pública para os municípios. A Presidente do Tribunal de Contas, Adriene Andrade, falou sobre a importância da assinatura do termo. “Este convênio é uma inovação. A Cemig tem sido uma grande parceira e esta iniciativa em celebrar mostra a preocupação dela propor soluções com os nossos prefeitos”, afirmou.

De acordo com a Diretora Jurídica da Cemig, Maria Celeste Morais Guimarães, até 31 de dezembro de 2014, deverá ser concluída a transferência dos ativos de iluminação pública das distribuidoras para os municípios. O Tribunal de Contas e a Cemig assinaram termo de cooperação técnica com o objetivo de buscar soluções para a operacionalização da transferência dentro do prazo.

Segundo a Cemig, atualmente 774 municípios mineiros fazem parte da sua área de concessão, totalizando quase 2 milhões de pontos de iluminação pública e 8 milhões de clientes. Itaúna, Betim, Montes Claros, Nova Lima e Nanuque já estão com os ativos de iluminação pública sob sua responsabilidade, o que representa 5% dos municípios.

Fonte: Assessoria de Jornalismo e Redação

mariana.oliveira administrator

X