Tribunal apresenta aos servidores projeto Trilhas de Aprendizagem

Bymariana.oliveira

“Valentim tem me ensinado sobre os caminhos, caminhares e destinos; que o chegar não é mais valioso que a andança; que o encontro é valioso e necessário”. Com a frase final do vídeo “Caminhando com Tim Tim”, a diretora da Escola de Contas Professor Pedro Aleixo, Naila Mourthé, iniciou a apresentação do programa Trilhas de Aprendizagem aos diretores, coordenadores e servidores do TCEMG, nesta sexta-feira (20/09), no auditório da Escola.

Após exibir o vídeo do menino Valetim, de um ano e quatro meses, que todos os dias percorre os dois quarteirões até a casa de sua avó, sempre guiado pela sua mãe, mas que, de forma independente, estabelece encontros repetidos diariamente, descobrindo, à sua maneira, o mundo à sua volta, Naila explicou as linhas gerais do projeto. “A nova ferramenta cria caminhos flexíveis para a busca por conhecimento, promovendo, assim, o desenvolvimento profissional dos servidores do TCEMG, respeitando as individualidades e valorizando o caminho até o conhecimento”.

Representando o presidente Mauri Torres, o chefe de gabinete, Carlos Alberto Pavan, destacou a importância do novo projeto. “As trilhas trarão grande repercussão e resultado para o Tribunal. É uma forma importante e moderna de capacitação dos nossos servidores, que respeita as individualidades no processo de aprendizado. Parabenizo todos os servidores que se dedicaram para tornar esse projeto uma feliz realidade”.

O coordenador de Capacitação da Escola de Contas, Henrique Quites, discorreu sobre a elaboração do Trilhas de Aprendizagem. “O projeto nasceu a partir da constatação de que cada indivíduo aprende melhor de uma forma diferente. Por isso, as trilhas selecionam diversos produtos, como artigos, teses, vídeos, podcasts, sobre um determinado tema, sempre passando pelo crivo técnico de servidores desta Casa, logo, sempre permeado pelo viés do controle externo”.

As trilhas levam em consideração as variadas formas de aprendizado e favorecem a autonomia nesse ciclo contínuo de aprendizagem. As servidoras da Escola de Contas, Débora Leal e Mariana Oliveira, explicaram os caminhos a serem seguidos para o acesso às trilhas. “Ao se cadastrarem no site, o servidor passa por um teste de estilo de aprendizagem, que indica a sua melhor forma de absorção de conteúdo, e durante o percorrer das trilhas, este conteúdo o será apresentado da forma em que ele se adapta melhor”, reforçou Débora.

O objetivo do projeto é capacitar os servidores em duas vertentes: técnica e comportamental. No evento, as duas primeiras trilhas foram apresentadas: Comportamento Organizacional e Principais Aspectos da Lei 13.655/2018.

Lucas Borges / Coordenadoria de Jornalismo e Redação

mariana.oliveira administrator

X