TCEMG realiza Jogo do Tributo e apresenta App Na Ponta do Lápis em Montes Claros

Bymariana.oliveira

Entre as atividades do Encontro Técnico “TCEMG e os Municípios” de 2019, em Montes Claros, na semana passada, um dos destaques foi a realização do Jogo do Tributo na Escola Estadual Professora Cristina Guimarães. O objetivo da dinâmica pedagógica é levar aos alunos informações sobre o processo de financiamento das políticas públicas municipais, por meio de uma atividade em que os estudantes vivenciam a movimentação financeira de uma cidade, desde a arrecadação de impostos até a definição do orçamento municipal.

O Jogo do Tributo faz parte do Projeto Receitas, na vertente da educação fiscal. São apresentadas aos alunos noções de funcionamento do município e a forma como a sociedade financia as atividades estatais mediante o pagamento de impostos, por meio de uma palestra inicial da gerente do projeto, a servidora Mariza Nunes.

Na segunda parte, os alunos vivenciam na prática a movimentação financeira de um município, quando se dividem entre integrantes do Poder Executivo, vereadores, comerciantes e população em geral. Durante as transações de compra e venda entre população e comerciantes, são explicados os tributos incidentes e como eles se tornam a arrecadação do município. Paralelamente, os gestores da prefeitura elaboram a proposta de orçamento anual, e debatem com a Câmara Municipal a possibilidade de atender os anseios da população. Em seguida, todos se reúnem em uma audiência pública para definirem a proposta orçamentária a partir da arrecadação total do município.

“Nosso papel é tentar conscientizar os jovens sobre como se financia uma cidade, para que eles exerçam o controle social com mais conhecimento. Após o jogo, fica evidente que os alunos ampliam o conhecimento acerca do funcionamento de um município e das políticas públicas realizadas”, disse Mariza Nunes.

A diretora da escola, Andréa Ferreira, falou sobre a atividade. “Ficamos honrados com a presença do TCEMG em nossa escola, com esse projeto inovador. Essa interação com nossos alunos é de grande valia para todos, pois leva-os a um aprendizado sobre de onde vem e para onde vão os impostos”.

O aluno do 8º ano, Wesley Soares, exerceu a função de prefeito municipal durante a dinâmica, e disse que saiu mais informado após a realização do jogo. “Facilitou a compreensão do que é a política, de como se decide aonde serão aplicados os recursos e de onde vem o dinheiro das prefeituras. Com isso, temos mais argumentos e conhecimento para cobrar e entender como funciona a gestão do nosso município”.

Na Ponta do Lápis

Enquanto o Jogo do Tributo ocorria na quadra da escola, a assessora do Programa Na Ponta do Lápis, Fabrícia de Oliveira, percorria as salas de aula apresentando e convidando alunos e professores a utilizarem o aplicativo do programa.

“Mostramos a importância dessa ferramenta, que ajuda no monitoramento da infraestrutura das escolas públicas do estado, além de apresentar o TCEMG e aproximá-lo da população”, disse Fabrícia.

fabricia intra

O professor de História Amauri Soares aprovou a ação do TCEMG. “Importante levar aos alunos, principalmente nessa fase em que estão adquirindo conhecimento, as questões relativas à cidadania, mostrando que eles são detentores de diretos e de deveres, e que devem participar das ações do poder público”.

Lucas Borges / Coordenadoria de Jornalismo e Redação

mariana.oliveira administrator

X