Prefeito Márcio Lacerda fala de sua experiência à frente do Município de BH

Bymariana.oliveira

O Prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda, que preside a Frente Nacional de Prefeitos, foi um dos conferencistas, na tarde de hoje (7/10), do I Congresso Internacional de Controle e Políticas Públicas, realizado pelo Instituto Rui Barbosa (IRB). O empresário da área de telecomunicações, que se aproximou da política e atuou nas três esferas federativas, dividiu com o grande público, presente no principal auditório do Minascentro, suas experiências à frente do município da Capital Mineira.

Márcio Lacerda confidenciou que recebeu críticas, quando chegou ao governo municipal, por considerar os cidadãos como clientes da Prefeitura. Entretanto, ele interpreta que o novo ponto de vista trazido para o poder público foi útil, por exemplo, na adoção de práticas renovadas de planejamento. “Nós perguntamos como deveria ser a cidade em 2030, e, desse exercício, surgiram 500 ações que configuram um modelo de gestão. Nesse modelo, temos três pês – pessoas, processos e produtos – e três és – estratégia, estrutura e estilo”, detalhou.

Quanto à participação popular nas gestões, o Prefeito de BH afirmou que a tendência é que as demandas sejam feitas de forma participativa. Ele recordou que o município possui cerca de 600 instâncias de participação em sua estrutura. “Essa radicalização da democracia é necessária, porque os falsos salvadores da pátria são cada vez menos aceitos pelos eleitores”, comentou.

O Prefeito Márcio Lacerda elogiou o Presidente do IRB e do Tribunal de Contas (TCEMG), Sebastião Helvecio. “É um conselheiro nosso, quando despido da formalidade, conversa conosco, prefeitos, transmitindo sua moderna visão do Controle e políticas públicas, ancorado em sólida formação acadêmica”.

Momento histórico

Ao final da conferência, o Presidente Sebastião Helvecio anunciou, aos mais de 1.500 participantes, a vivência de um momento histórico para a administração pública brasileira. Para isso, ele convidou duas servidoras do TCEMG, com reconhecidos conhecimentos técnicos, a Diretora Geral, Raquel Simões, e a Superintendente de Controle Externo, Cláudia Fusco, para entregarem ao Prefeito Márcio Lacerda o Manual do Índice de Efetividade da Gestão Municipal. Esse gesto simbólico, para o Presidente, é o necessário encontro dos bons técnicos com os bons políticos.  “O IRB e o TCEMG entregam este pen card com todos os dados de BH, comparada a outros municípios, para o município saber onde deve avançar”, disse Sebastião Helvecio.

Foto: Maurilio Mogueira

Livro

Às 17 horas, o Congresso Internacional foi palco do lançamento do livro Dicionário de Políticas Públicas, editado pela Faculdade de Políticas Públicas Tancredo Neves, da Universidade Estadual de Minas Gerais.

mariana.oliveira administrator

X